BLOGGER TEMPLATES - TWITTER BACKGROUNDS »

domingo, 26 de fevereiro de 2012




Mundos tão distantes e interesses tão próximos.
Os assuntos que surgiam sem o menor propósito de serem interessantes, ou sem a menor intenção de serem eterno, rendiam horas.
Até mesmo os problemas se tornavam tão simples que eram tratados como situações cotidianas.
Independente de rotulações éramos nós. Sendo conhecidas, colegas, amigas... Sendo o que for. Na verdade nomenclatura pouco importava, afinal, eu sempre soube mexer na câmera sem nem saber o que era diafragma.
Convivíamos, mesmo tão longe. MSN + TELEFONE + WEBCAM. Quase estávamos no mesmo ambiente.
Deixou a importância crescer de maneira que nem eu acreditei. Conquistou minha confiança de tal forma, que contar que eu era a Power Ranger rosa se tornou natural.
Natural da mesma maneira em que assuntos sonolentos invadiam nossas conversas.
Mas tudo bem, não tem importância, contanto que ela SEPARE UNS LIVROS PRA MIM. Até porque meu pai é MUITO FINO, e nada importa porque a PROFESSORA QUE PEDE.
Uma companhia, um sorriso, MUITAS MANIAS compartilhadas. Risadas, lagrimas e MUITO pensamento. Momentos únicos, momentos repetidos, momento desesperadores. Macacos com cordão, vaquinha com capuz. Vaquinha com capuz? HÃM, Vaquinha que gosta mais de mim, já que comigo ELA FICA SEM TOCA.
Não foi o dia do amigo, não foi o dia do irmão, não foi o natal e nem mesmo o dia internacional do abraço que fez que com que ela fosse tão essencial.
O que fez isso foi seu jeito GENIAL.
Foram suas zuações inigualáveis, sua paciência curta e seu companheirismo eterno.
Quase uma Deusa, até porque pra transformar a noite em dia, meu amigo, tem que ter muito poder.
A entrada de luz da minha máquina. Chegou na velocidade perfeita e com a abertura do diafragma exata, trouxe a melhor qualidade de vida.
PO deixa do jeito que tá, que tá TRANQUILO. E se quiser continuar assim, BELEZA.
É impossível não me sentir em debito com uma pessoa dessas. Impossível não me sentir em debito com Deus por ter colocado uma pessoa como essa na minha vida. E é por isso, simplesmente por ela me fazer tão bem, que eu também quero fazer isso por ela.
Sorrir, sorrir e sorrir. É tudo que eu consigo fazer quando estou com ela.
Assim, meu amor cresce e cresce a cada dia. AMOR NO PURO.
Se foi certo, se foi errado... Não importa. O que eu sei é que foi o amor à segunda vista mais primeira que eu conheci!

5 comentários:

Brunno Lopez disse...

Primeira, segunda, terceira vista, não importa.

Isso é apenas uma prova de que a vida é maior que os clichês existenciais que nos são imputados ao lono dos anos.

E se conseguimos escrever sobre a excelência de conhecer um outro ser humano e ainda sermos encantados por isso, existe salvação para o que nos é apresentado.

Seu texto tem verdade.

Amanda disse...

Obrigada Bruno!

Anônimo disse...

Ainda consigo me lembrar das nossas conversas de msn, onde cada frase sua me fazia pensar no quanto você era diferente e me fazia ter mais vontade de falar contigo, o tempo todo se fosse possível. Ainda não sei se foi a sua habilidade de lidar com as pessoas que fez com que eu simplesmente olhasse pra minha vida e não conseguisse mais me imaginar sem você. Simplesmente a confiança que você me passa e que faz com que eu sinta de mim mesmo é tão segura, que eu passei a precisar disso pra seguir tranquilamente o meu dia a dia. Minha amiga virtual de alguma maneira estava comigo em quase todas as horas do meu dia. Íamos e voltávamos juntas da faculdade; conversávamos nos intervalos das aulas e um pouco antes das provas; não dormíamos quando era pra dormir, mas em compensação perdi a conta de quantas vezes fui parar no ponto final; Msn, telefone, webcam... Sinal de fumaça se fosse preciso, mas não tinha dia que a gente não se falasse. De manhã, de tarde, de noite, de madrugada... Por telefone, por mensagem, seja lá de que maneira. Podia ser empolgação de inicio de amizade rs, mas no final das contas, o tempo passou e a gente ainda não se larga. Minha mãe disse uma coisa ontem, que eu achei engraçado. ''- Você conheceu a Amanda ano passado ? Nossa, nem parece.'' E não parece mesmo ! Se antes eu não tinha muitos momentos reais, hoje eu tenho todos os tipos possíveis. Temos os nossos momentos e as nossas histórias, e eu posso dizer que são de todos os tipos. Legais, engraçados, sensacionais, tristes, ruins, normais... todos perfeitos ! Descobri que o meu dia da semana preferido é terça-feira, que minha cor preferida é branca e que um numero ímpar nem sempre dar azar. Acho até que dia 5 vai ser meu novo número da sorte. rs Sou muito feliz por ter ganhado de presente uma amiga como você, que consegue ser mãe, irmã, e tudo que precisar ser. Sempre vou estar do seu lado fazendo tudo que estiver ao meu alcance pra te fazer bem, afinal te devo uma, porque só eu sei o quanto eu sou feliz por ter você. Mais uma vez, me proporcionando um sorrisão. Acho que você tem o dom de me fazer feliz, em Amandchêênha. : ) Logo que comecei a falar contigo, era isso que eu fazia quando você não estava online. Ficava lendo textos e mais textos do seu blog, achando todos sensacionais e imaginando o quanto as pessoas deveriam se sentir especiais ao ler o que você escrevia pra elas aqui. A verdade é que eu estou boba até agora e já perdi as contas de quantas vezes li e reli . Nunca imaginei que nós nos aproximaríamos tanto a ponto de nos tornarmos amigas desse jeito, muito menos que um dia eu iria abrir o seu blog e dar de cara com o um dos seus textos perfeitos, feito especialmente pra mim. Nunca imaginei, mas estou feliz de ter o que eu tenho hoje com você. Obrigada por tudo. Eu te amo muito.
+ e ...

ps. Não sou um robô

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Æ disse...

Mais um belo texto, as pessoas devem se sentir muito felizes mesmo em serem tão especiais assim pra você