BLOGGER TEMPLATES - TWITTER BACKGROUNDS »

terça-feira, 22 de junho de 2010

Bandalha


Até que ponto uma noite pode te fazer esquecer ou trazer um novo dia?
Tudo esta errado. Os caminhos indicam para um lugar com o qual você não quer seguir, e você simplesmente para no meio da trilha, no meio das pessoas, no meio do mundo, que não para em um momento se quer para que você se encontre novamente.

"Nada como uma dia após o outro".
DOCE ILUSÃO. Você fecha os olhos e quando os abre novamente a primeira coisa que vem à sua cabeça é : " Pra onde eu vou?". O mesmo dia hostil. As mesmas correntes de vento que insistem em bagunçar seu cabelo.
Como uma estratégia de sobrevivência você continua andando, seguindo aquele o fluxo. Mesmo achando muito estranho pois você é o único que quer ir pro lado oposto.

Todos pisam nas folhas ainda verdes e você até agora não encontrou algo que te guiasse ate algum lugar qualquer. Algum lugar que você pudesse tirar seus sapatos e fechar os olhos com apenas uma preocupação: Ser feliz.
Preocupação tal que era IMPOSSIVEL ter ali, pois a indiferença de todas aquelas pessoas chegavam a ferir. Será que eles nem percebiam que nas beiradas das trilhas havia flores que eles pisavam?

Só precisava de uma companhia, pois ser diferente nem sempre é tão fácil.
De repente uma presença. Coincidentemente vinha em sua direção. Realmente andava contra o fluxo. Tudo que era preciso: Alguém, uma companhia. Rapidamente deu meia volta e começou a bater de frente com todas aquelas pessoas que mal pensavam, apenas andavam.

Era o caminho mais difícil, sem dúvida. Um caminho que tinha tudo contra, obstáculos, desvios, ombros, esbarroes. Mas era capaz de produzir um sorriso que sempre foi ausente.
A companhia se perdeu de vista. Não desistiu, isso era certo. Mas estava perto mas ao mesmo tempo tão longe. Um dia porém, haveria um encontro. E este irá proporcionar os melhores momentos, simplesmente por ter sido o caminho na contra-mão, do lado avesso. Porém o mais feliz.

4 comentários:

Brunno Lopez disse...

As vezes a vida toda soa solitária.
Os abraços nos esmagam, os sorrisos nos cortam.

Felicidade existe em algum lugar.
Talvez nessas folhas verdes que pisou. Talvez no outro outono.

Adorei esse. Beijo.

Ananda disse...

" Algum lugar que você pudesse tirar seus sapatos e fechar os olhos com apenas uma preocupação: Ser feliz."

Minha parte preferida!
Te amo demais.

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Adorei!

Thais Luquez disse...

Também não acredito 100% nessa história de "Nada como um dia após o outro". Mas existe algo mais autoajuda do que isso em um momento de desespero? hahahahaha

Você é incrível. Obrigada por tudo. Te amo.

Beijos